Não Acredite em Tudo que Você Pensa

Não Acredite em Tudo que Você Pensa

 💡 Não acredite em tudo que você pensa! A influência de pensamentos em mal-estar…

Você já pensou sobre a influência dos pensamentos? Imagine, você chega ao trabalho e diz bom dia, todos te respondem, exceto um colega que, diretamente, nem sequer olha para você. “Mas o que ele temEu fiz alguma coisa para ele e ele está com raiva de mim? Mas o que? ... O que eu disse no outro dia na reunião pode este o motivo de sua raiva?. Mas não havia nada de pessoal nisso, só dei minha opinião como profissional …então, por qual motivo me destrata assim?

Assim, quase inconscientemente, entramos numa espiral de pensamentos ruins que continua a girar em torno do porquê e pode até nos fazer sentir tristes, zangados ou nervosos. Finalmente, o seu colega realmente tem algum problema com você? Ou talvez ele não tenha respondido simplesmente porque ele estava focado em seu trabalho e nem mesmo o ouviu? Continue lendo para entender o que está acontecendo aqui e qual é a influência dos pensamentos sobre o desconforto

Geralmente dizemos, quando sentimos emoções negativas, que elas são causadas por situações concretas ou pelas ações dos outros. Em outras palavras,  pensamos que nosso mal-estar é causado por eventos que são estranhos para nós. Em outras palavras, realizamos  atribuições causais  externas de nossos sentimentos.

Então,  nós acreditamos que estamos com raiva porque nosso colega não nos cumprimentou, algo que não podemos controlar. Em vez disso, precisamos perceber que podemos regular essas emoções que surgem se nos concentrarmos não nas ações dos outros, mas na maneira como as interpretamos.

O que isso significa? Que nós realmente ficamos com raiva por causa da nossa interpretação da situação. Nós pensamos que esta pessoa não nos respondeu porque a mesma tinha algo contra nós ou porque ele era estúpido… Quem não ficaria bravo pensando assim? O problema é que o que aconteceu, de fato e objetivamente, não deveria nos perturbar.

Isso acontece conosco porque  os seres humanos geralmente querem saber o porquê das coisas.  Portanto, existem diferentes tipos de preconceitos se não temos fatos suficientes, o que nos leva a tirar conclusões, que podem não ser inteiramente realistas. É assim que surgem inúmeras emoções negativas que não deveriam ser se nos adaptarmos mais à realidade.

Ninguém nos ensinou que o que acreditamos pode não ser verdade. Poderemos regular nossas emoções de maneira mais eficaz se conseguirmos aprender a questionar o diálogo

 interno que temos com nós mesmos. A influência dos pensamentos sobre o mal também pode ser usada para nossa vantagem. Como? Usar auto-instruções positivas para substituir essas cognições negativas pode nos ajudar.

Este artigo é o primeiro de uma série de cinco artigos nos quais tentarei mostrar como podemos lidar com o que passa por nossas cabeças. Isso não é fácil. Mas o trabalho duro e perseverança tornará isso possível. 

O primeiro passo aqui é entender e internalizar a influência dos pensamentos no mal-estar. Isso nos levará a perceber a importância de questionar e modificar os pensamentos que não estão de acordo com a realidade … Trabalhe pelo seu  bem-estar  ! forte abraço  sucesso, Marcos Vilela

Não Acredite em Tudo que Você Pensa
4.8 (96%) 5 votes
Gostou do Artigo, Compartilhe com os Amigos!

Marcos Paulo Vilela

Nós do blog Eucontigo blog entendemos que para uma relação ser de qualidade e a longo prazo precisa de uma boa dose de amor e fidelidade mas acima de TUDO maturidade de ambos, nossa missão é promover um conteúdo que possa satisfazer os dois lado da laranja, um sentimento verdadeiro merece compreensão...

Comentários no Facebook

Fechar Menu