Dicas para ser feliz no amor em 7 Possibilidades!

Dicas para ser feliz no amor em 7 Possibilidades!

feliz-no-amor

Olá pessoal aqui é Marcos Vilela do Eucontigo blog e no artigo de agora vamos falar aqui de como você pode ser feliz no amor, os conceitos necessários e o planejamento ideal que compõem a estrutura de relações de sucesso e como ter um relacionamento saudável com o seu parceiro(a). 😉 

Balzac (1799-1850) um grande escritor francês disse uma vez que de acordo com o ponto de vista dele que tinha a sua rotina diferenciada dos outros homens de sua época, o amor, sexo e ser feliz estava presentes em seu cotidiano, fez o romance virar um gênero literário de sua maneira diferenciada de ver o amor com outros olhos podemos usar algumas de suas frases como um tipo de “manual” ou um guia para poder viver uma relação tranquila com seu companheiro(a), apesar de ter sido escrita há muito tempo, às vezes as pessoas não dão o devido valor, mas tem muito a ensinar para nós hoje:

E Segundo o consagrado guru Deepak Chopra, autor do Kama Sutra (Rocco), um relacionamento passa por sete estágios, que vão da atração ao êxtase. Desse livro tão esclarecedor sobre sexo, espiritualidade e emoções, NOVA selecionou os principais segredos de cada etapa para você e o seu eleito chegarem a um final feliz.

 💡 Seja feliz no amor em 7 Dicas matadoras!

1. Se feliz no amor começa pela Atração!

Vocês se conhecem e, por não saberem muito um do outro, ainda estão atentos às aparências. Segundo Deepak Chopra, nessa fase é fácil cair na tentação de querer agradar sempre e se comparar com outras mais bonitas, magras… O que a torna realmente desejável? “Acima de tudo, a atração provém da naturalidade. Somente ela contém o mistério e o fascínio que desencadeiam o romance”, explica. Ele recomenda que você seja autêntica.

2. Fascinação

Quando vocês saem da superfície, enxergando além da máscara das aparências, avançam em direção ao encantamento. Em outras palavras, ambos se sentem como em um conto de fadas e passam a se descobrir. O maior perigo, nesse estágio, é dar crédito a tudo o que ouvem sobre o romance. Sabe quando a amiga diz “Vocês não combinam” ou “Ah, mas ele nunca foi de se comprometer”? Sobre esse comportamento, Chopra comenta: “Frequentemente ouvimos observadores mais céticos dizerem o seguinte a respeito de pessoas mutuamente fascinadas: ‘Eu me pergunto o que veem um no outro’, porque os de fora as percebem como seres comuns. No entanto, são os mutuamente fascinados que penetram uma realidade mais verdadeira, porque descobriram o extraordinário no que todo mundo vê o corriqueiro”.

3. Comunhão

A lei da comunhão diz que ela é o compartilhamento do espírito. Portanto, a partir de agora, vocês começam a confiar, a contar segredos. “Os amantes penetram o território do desconhecido, tomando um do outro o que não possuíam sozinhos”, explica o mestre. Uma dificuldade: continuarem a agir como se fossem solteiros, com hábitos, manias próprios. Vencer a batalha contra o ego é um desafio aqui. O segundo é não projetar no outro uma insatisfação própria. “A comunhão fracassará se vocês construírem novas defesas”, diz Chopra. Cabe aos dois ainda cultivar três qualidades: igualdade (não se sentir superior nem inferior ao outro), sensibilidade e comunicação (para ambos expressarem suas emoções).

4. Intimidade

Vocês passam para esse estágio quando sentem uma conexão além da física: também sensorial, emocional e espiritual. O prazer é mais do que fantasia e comunhão. Trata-se de uma fusão. “Envolve não apenas fazer sexo como também fazê-lo sem limites, sem transformar o orgasmo em um ato egoísta”, diz o guru. Ele acrescenta que, na intimidade, você fica de tal modo em sintonia com quem ama que sente o bem-estar ou o mal-estar do outro. O alerta de Chopra: “A intimidade é derrotada quando duas pessoas estão na cama como duas pessoas, ou seja, mantendo seus limites mesmo quando estão se unindo.” Nessa etapa, entender que sua ligação com o outro ocorre no nível energético só fortalece o que já construíram. Quando houver mesmo intimidade entre você e o seu amado, sentirão uma força poderosa unindo os dois.

5. Entrega e desapego

Chopra explica que se perder em outra pessoa é a melhor maneira de encontrar o verdadeiro eu. Trocando em miúdos, vocês entram nesse estágio maravilhoso quando se recusam a seguir os impulsos de raiva e medo, acreditam que o Universo está a favor e que são suficientemente bons, agem de forma cuidadosa com o parceiro. “A entrega é o resultado de abdicar das últimas reivindicações do ego”, define o mestre indiano. Agora, devem ficar alertas para não tentarem se apoderar da mente e das ações do outro. Você já se pegou perguntando insistentemente em que seu amado estava pensando? Atitudes como essas refletem uma tendência à possessividade.

“Muitos equiparam erroneamente o apego ao amor, quando, na verdade, o apego os priva do amor.”

O relacionamento vai de vento em popa se vocês já entendem que o desapego gera liberdade e que a mania de controlar esconde o temor do abandono.

6. Paixão

Se vocês se sentem motivados a alcançar o impossível, estão no caminho da paixão. Pois ela tem o poder de criar tudo o que desejam. É por isso que, na visão de Chopra, significa muito mais do que fome física por alguém. Cuidado, então, para não permitir que esse ardor se evapore. Se fechar-se em um casulo ou estagnar, a relação cairá na mesmice. De acordo com o guru, a perda da paixão ocorre quando: O desejo de se proteger é tão grande que vocês se acomodam; ambos só enxergam o mundo com os olhos do passado, revirando mágoas; nada de novo acontece porque não existe criação. Chopra explica que a chave para experimentar a paixão é permitir a fusão das forças masculinas e femininas. Você deve cultivar cinco essenciais, que são beleza, intuição, carinho, afeto e ternura. E cabe a ele desenvolver outras cinco: coragem, disciplina, determinação, força e cavalheirismo.

7. Êxtase

Parabéns, vocês agora atingiram o estado de graça e experimentam o amor puro, simples e incondicional. É a experiência mais espiritual de todas. Chopra diz que o sétimo estágio contém três partes. O êxtase físico é conseguido quando vivemos o presente com consciência e estamos com os cinco sentidos apurados para cada nuance do toque, do som, da imagem… O êxtase mítico é alcançado quando vocês entendem que todos somos deuses e, portanto, capazes de fazer coisas magníficas. E o êxtase espiritual, que abrange o físico e o mítico, ocorre quando os amantes finalmente compreendem que o amor é maior do que o sentimento entre dois seres: é uma energia sagrada que os aproxima de Deus.

fonte: http://cosmopolitan.abril.com.br

Dicas para ser feliz no amor em 7 Possibilidades!
5 (100%) 2 votes
Gostou do Artigo, Compartilhe com os Amigos!

Marcos Paulo Vilela

Nós do blog Eucontigo blog entendemos que para uma relação ser de qualidade e a longo prazo precisa de uma boa dose de amor e fidelidade mas acima de TUDO maturidade de ambos, nossa missão é promover um conteúdo que possa satisfazer os dois lado da laranja, um sentimento verdadeiro merece compreensão...

Comentários no Facebook

Fechar Menu